Vicente

Meu muito querido sobrinho V.,

Por tua causa não consigo dormir! Desconfio que, cá por baixo, os teus pais também não estejam num sono profundo…

A ansiedade aumenta a cada minuto que passa e a vontade de te pegar e de te encher de beijos é inquietante. Não nos conhecemos, mas a tia já te adora de paixão!!

És um menino com sorte, sabias? Há imensa gente que aguarda com grande expectativa a tua chegada e isso deve-se essencialmente ao facto de os teus pais serem pessoas muito queridas… Por muita gente!

Não tenho dúvidas de que, com o teu nascimento, os teus pais revelar-se-ão uns pais de mão – mas mais do que isso – de coração cheio!

Vais ser tão amado, V!!!

Mas se algum dia, por acaso, os teus pais se “portarem mal”, já sabes: sobes um andar e vens fazer queixinhas à tia!!! Vais ter sempre – ou melhor, já tens! – um lugar na casa e no coração da tia.

Estou louca para te ver, miúdo, e para te dizer um segredo: a tia vai estar sempre aqui.

O beijo, esse, guardo para te dar amanhã.

tia Mary

mary

Mary – esta personagem que me permite soltar a minha veia de “jogador da bola” e falar na terceira pessoa! – mas cada vez mais tenho procurado abolir os rótulos da minha vida. Posso acrescentar, ainda assim, que a Mary é uma mulher na (fabulosa!) casa dos 30, mãe convicta de dois filhos que ama de paixão e com uma profissão que lhe dá imenso gozo.

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.